Filhos são como as águias, ensinarás a voar… e por que não para o Canadá?

Quem já não ouviu que devemos criar filhos para o mundo, torná-los autônomos, independentes, responsáveis, decididos? E se esse mundo fosse seguro, desenvolvido, organizado, com os maiores índices de qualidade de vida? Ficaria mais fácil. Esse lugar existe e se chama Canadá.

Uma das melhores escolhas em termos de educação internacional para pais e filhos, o país da América do Norte é multicultural, possui dois idiomas oficiais, o inglês e o francês, tudo isso cercado de paisagens belíssimas, entre mar e montanhas.

A iniciação do estudante no exterior pode começar aos 12 anos nos chamados “summer camps” ou, em uma tradução livre, “acampamentos de verão” ou ainda os de inverno, os “winter camps”, que normalmente têm duração entre duas e quatro semanas.

Vale lembrar que o poder de aprendizado e assimilação é muito grande nos jovens, por isso, os camps são oportunidades valiosas para o início do aprendizado de um segundo (ou terceiro) idioma. É uma preparação antecipada muito positiva para a vida adulta, tanto no aspecto profissional quanto pessoal.

Depois que o adolescente decide que quer mesmo fazer seu primeiro intercâmbio, surge com este desejo a preocupação dos pais nas questões de suporte, segurança, monitoria, acompanhamento e qualidade da escola. A agência de intercâmbio é a primeira responsável pelas crianças, por isso seu papel é ofertar escolas tradicionais, certificadas pelo governo local e experientes.

A Upper Madison College (UMC), parceira KM, atende a todos esses requisitos importantes e vai além. “A escola é certificada com o selo DLI, Designated Learning Institutions, que significa que está na lista do governo canadense com aprovação para receber estudantes internacionais, auditada anualmente para receber essa designação”, explica Vitor Alvarino, o gerente de marketing latino-americano da UMC.

O summer camp da UMC é um programa de aprendizagem com foco na interação da vida real e habilidades de comunicação. “Aprender inglês no exterior é diferente porque existe a imersão total, a gente até começa a sonhar em outro idioma. No Brasil, muitas vezes, se começa a estudar e em pouco tempo se esquece tudo que aprendeu, mas fora do país, praticamos o dia inteiro. É um aprendizado constante e para a vida toda”, comenta Vitor.

Além do curso de inglês de 15 horas semanais, o acampamento de férias da UMC inclui acomodação em casa de família, refeições, transportes, atividades, passeios, seguro-saúde, material didático e recepção no aeroporto. Os alunos estudam inglês pela manhã e exploram a cidade com o coordenador à tarde, de segunda a sábado. O domingo é o dia livre para ficar em casa, estudar e estreitar o relacionamento com a família anfitriã.

Lembrando que estudantes de qualquer nível de proficiência são bem-vindos na UMC. No primeiro dia haverá um teste de nivelamento e o estudante será encaminhado à turma adequada, de acordo com a duração do programa.
E para os pais que ainda não estão preparados para soltar a mão dos filhos, a UMC oferece o pacote familiar. Enquanto os alunos mais novos estudam no summer camp, os familiares também fazem seus cursos de idioma e juntam-se às crianças nas atividades da tarde.
Aposto que essas férias podem ser mais divertidas e proveitosas do que ficar em casa em frente ao videogame.

Deixe um comentário

avatar